fbpx
volta a portugal em bicicleta santander bdr bandeiras e mastros

Pedalamos juntos na 81ª Volta a Portugal Santander

Em grande movimento, a 81ª Volta a Portugal em bicicleta Santander marca uma parceria com seis anos de uma história com muitos metros de tecido impresso e muitos outros suportes de comunicação, que dão movimento a um nome e a um evento com muita história desportiva em Portugal.

Porque apoiamos este e muitos outros eventos desportivos?

Pela promoção da prática desportiva em si, já que é crucial para uma sociedade mais saudável e com muita energia para fazer acontecer. E até a nossa mascote Flag sabe a sua importância 🙂

volta a portugal em bicicleta santander bdr bandeiras e mastros livro tecnico

Foram dias de grande movimento com várias ativações de marca pelas diversas etapas da Volta a Portugal, onde as estrelas não foram apenas os corredores, mas também uma equipa fantástica que teve a tarefa de comunicar a BDR | BANDEIRAS E MASTROS, sempre com boa disposição 🙂 e bem acompanhadas com pelas mochilas bandeira, que muito bem se destacam em multidões.

Sobre a Volta a Portugal deste ano

A edição deste ano recuperou a importante presença do Nordeste Transmontano e conseguiu, de forma equilibrada, unir com fases de adaptação, transição e recuperação dos dias mais exigentes da prova, em que se destacaram os finais na Serra da Estrela, Serra do Larouco e Sr.ª da Graça. Entendendo a Volta como um fenómeno social com responsabilidades bem mais abrangentes, em analogia com aquelas que se esgotam no campo desportivo, foi possível cumprir um dos seus grandes desígnios, promover estreias absolutas, como o caso das partidas de Miranda do Corvo e Pampilhosa da Serra. Algo que, após 92 anos de história, se torna cada vez mais difícil.

Ainda no campo desportivo de referir algumas alterações regulamentares que pretenderam promover maior distinção dos velocistas, na luta pela classificação por pontos. Algo que as características intrínsecas do nosso território e, em particular, de muitas das nossas cidades, têm, ano após ano, arredado os melhores “sprinters”, do símbolo de guia que lhes estaria, legitimamente, destinado, a Camisola Verde.

Para terminar, após 10 dias de competição, o CRI de V. N. de Gaia – Porto, colocado estrategicamente no último dia de prova, foi uma das etapas mais importantes da corrida, dignificando o regresso destes dois municípios, há muito notabilizados na história da Volta.

Como fornecedores oficiais da Volta a Portugal, as bandeiras tipo Beachflag, os Golfbanner’s e Flagwater’s tiveram a importante tarefa de dar movimento à comunicação da Volta, durante todas as etapas da prova.

Como é habitual, os Golfbanner’s já fazem parte da Academia da Volta, uma iniciativa que visa promover e estimular a prática de andar de bicicleta aos mais novos.

Em Oliveira do Hospital fizemos questão de desejar boa sorte à equipa Profissional de Ciclismo EFAPEL, para mais uma etapa da Volta a Portugal.

É mais uma parceria que iniciámos no início de 2019 e com muitos quilómetros já percorridos em diferentes provas do ciclismo nacional.

volta a portugal em bicicleta equipa efapel bdr bandeiras e mastros

Até para o ano, sempre com grande movimento!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *